Yannick Djaló quebrou o silêncio e falou abertamente sobre o afastamento das filhas fruto da relação terminada com Luciana Abreu.

Em conversa com Goucha, diz que deixou de conseguir comunicar por telefone e presencialmente desde 2016.

No passado mês de dezembro, Luciana Abreu enviou um comunicado às redações onde falou sobre a ‘guerra’ com o ex-marido em relação às filhas. “O que foi acordado é para ser cumprido. Se por motivos profissionais um pai esteve ausente, é natural que queira combinar estar com as filhas quando regressar. É óbvio que deve combinar isso com quem está a tomar conta das filhas. Um pai que pode visitar as filhas sempre que combinar com a mãe, quer que as visitas aconteçam na escola sem qualquer aviso? Com reportagem a assistir?”, disse na altura a artista.

Sobre o encontro que aconteceu na escola, o futebolista recorda que apenas conseguiu ver a filha mais nova, Lyannii. “Aconteceu um episódio lamentável, a diretora da escola levou-me para uma sala e dentro de minutos ela mandou virem buscar as crianças”, lembra, referindo que, ao contrário do que tinha sido avançado, não levou câmaras consigo para este encontro.

Perante toda a polémica, horas depois da entrevista de Yannick ter sido transmitida no ‘Você na TV’ esta sexta-feira, dia 8 de fevereiro, Luciana Abreu deixou uma mensagem enigmática nos InstaStories.

“Uma geração que sente falta, mas não procura. Gosta, mas não demonstra. Tem na mão, mas não valoriza. Pisa na bola, mas não se desculpa. É a mesma geração que reclama da solidão. Tempos malucos”, lê-se na imagem que a artista publicou na rede social, tendo citado Jey Leonardo.