Karl Lagerfeld não teve filhos e no momento da sua morte a pergunta coloca-se: quem vai herdar a fortuna de um dos homens mais bem sucedidos do mundo da moda? Embora a resposta ainda não esteja completa, porque não se sabe para onde vai a herança do diretor criativo da Channel, sabe-se já que há uma felizarda que vai ter direito a uma boa parte. Chama-se Choupette e é a gata do criador.

A história desta relação começa quando Baptiste Giabiconi, um manequim que fez vários desfiles para a Channel, pediu a Lagerfeld que tomasse conta do animal durante duas semanas, enquanto ele estivesse fora em trabalho. Embora o ‘kaiser’ da moda afirmasse “nunca pensei que me pudesse vir a apaixonar por um animal como este”, acabou por se afeiçoar a Choupette, não deixando que Giabiconi levasse o animal para casa quando regressou a Paris. “Quando ele chegou informei-o que a Choupette não ia voltar para casa dele”, revelou.

A partir desta data Karl Lagerfeld fez de tudo para transformar a gata branca e de olhos azuis na “gata mais famosa e rica do mundo”, colocando ao seu dispor duas ‘pet sitters’ e um terceiro funcionário responsável por dar vida ao Instagram do animal que conta com mais de cem mil seguidores. Os ordenados destes assessores invulgares são integralmente pagos pelas receitas geradas pelos contratos de publicidade que o próprio Lagerfeld fazia questão de analisar.

As publicações em que Choupette é protagonista, mostram um animal com uma vida de luxo, muitas vezes a bordo de aviões privados com o dono ou a receber mimos de celebridades internacionais como Gisele Bundchen.

“Ela é o centro do meu mundo”, afirmou em tempos o criador, acrescentando que “se algo me acontecer quem ficar com ela não ficará na miséria”, promessa que agora parece estar prestes a ser cumprida, ao saber-se que o icon da Channel fez de Choupette uma das suas principais herdeiras.