Keith Flint, dos Prodigy, morreu a vida a 4 de março de 2019. Inicialmente, tendo em conta todos os indícios, as autoridades defenderam a tese de que este se teria suicidado. Uma teoria que a médica legista Caroline Beasley-Murray afirma, em declarações à BBC, não poder ser confirmada de forma clara.

Contudo, as autoridades que se encontram a investigar a morte de Keith Flint revelaram agora que, no dia da sua morte, este tinha quantidades indeterminadas de cocaína, álcool e codeína no sangue. Em cima da mesa, de acordo com a imprensa internacional, está ainda a hipótese de este ter morrido de forma acidental. A tese de crime permanece para já afastada.